Jornalista, Empreendedora, Consultora de Moda, Workaholic. Aquela dos 30 e poucos. Libriana, Shopaholic, camaleoa, "marketeira". Apaixonada por moda, cultura e qualidade de vida!

05 outubro 2016

LIVRO “A ROSA QUE GIRA A RODA” VIRA PEÇA TEATRAL

Foto: divulgação

O livro “A Rosa que gira a roda”, escrito pela premiada autora carioca Flávia Savary, será encenado pelo Grupo Teatral Povo do Cafundó e produzido pela Xdaquestão Produções no dia 09 de outubro,domingo, às 17h no Theatro D. Pedro. A história se passa em Vila Aurora, onde o povo vivia de mau humor e por causa disso tudo congelou. Tudo, menos Rosa Acácia Margarida Miosótis Lilás Alfazema, que recebe a difícil tarefa de encontrar a roda que gira a vida de volta ao povo da Vila. 

E assim ela faz, sai em busca da vida e nessa busca, Rosa gira em torno de várias “rodas”, roda de ciranda, roda da fortuna, roda de samba, entre outras, transformando o lugar e as pessoas onde vive, transmitindo uma mensagem de fé no ser humano.

Flávia Savary nasceu no Rio de Janeiro, é escritora, ilustradora e dramaturga. Formou-se em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e trabalha com literatura desde 1979. Como ilustradora e artista plástica participa de várias exposições nacionais e internacionais. Ganhou cerca de 80 prêmios literários, no Brasil e no exterior, inclusive o 1º lugar no Prêmio Ana Maria Machado, promovido pelo Centro de Pesquisa e Estudo de Teatro Infantil e o 1º lugar no Prêmio FNLIJ Lucia Benedetti 2012, como O Melhor Livro de Teatro.

Com uma história de otimismo, generosidade e humanidade, “A Rosa que gira a roda” é um livro para ser lido e encenado, por essa razão o Grupo Teatral Povo do Cafundó decidiu incluir a peça em seu repertório e levar as páginas desse livro para os palcos.

Foto: Divulgação
O Grupo Teatral Povo do Cafundó foi fundado pelos atores petropolitanos Simone Gonçalves e Sandro Rabello, e possuí 17 anos de atuação na cidade de Petrópolis e em outras cidades do Estado. Em 1999 estreou seu primeiro espetáculo "Viajando na Megera" e a partir daí montaram vários textos adultos. Em 2006, a atriz Simone Gonçalves foi convidada para participar da Cia. Teatro Livro Aberto, fundado pela escritora infanto juvenil Sylvia Orthof, quando começou seu interesse pelo universo do teatro infantil.

O espetáculo possui 16 personagens vividos por 05 atores. Esse revezamento dá ao espetáculo uma dinâmica divertida que prende atenção do público que poderá assistir a transformação dos atores em personagens, já que os mesmo não saem de cena, tudo acontece ali, aos olhos da platéia.

A peça apresenta traços da cultura popular, tais como: o colorido da chita (tecido considerado um patrimônio cultural brasileiro), as rodas de ciranda (cantadas e dançadas nas cidades nordestinas), o samba (ritmo bem brasileiro), o Boi Bumbá e outros. Outra característica da peça e o humor e a ação que aquecem a peça do inicio ao fim. A montagem conta ainda com um repertório musical que mistura composições autorais a partir de letras da autora e clássicos da música brasileira.

Os ingressos custam R$30,00 (trinta reais) inteiraR$15,00 (quinze reais) meia entrada e R$20,00 (vinte reais) no  amigo da cultura, na compra de, pelo menos, três ingressos. A classificação indicativa é livre. A meia entrada é destinada para idosos, estudantes, pessoas com deficiência e um acompanhante, jovens de 15 a 29 anos inscritos no CadÚnico e profissionais da Rede Pública e Privada de ensino do Município de Petrópolis.

SERVIÇO
A ROSA QUE GIRA A RODA
Data: Domingo, 09 de outubro de 2016.
Horário: 17h
Local: Theatro D Pedro

Ingresso
Inteira: R$30,00
Amigo da cultura: R$20,00 (na compra de pelo menos 03 ingressos)
Meia-entrada: R$15,00*
Classificação indicativa: Livre

* Lei Nº 12.933 – Idosos, estudantes, pessoas com deficiência e um acompanhante, jovens de 15 a 29 anos inscritos no CadÚnico.
* Lei Nº 7.185 – Profissionais da Rede Pública e Privada de ensino do Município de Petrópolis.

Divulgação
Ficha Técnica
Texto: Flávia Savary
Direção: Simone Gonçalves
Elenco: Christiane Carvalho, Pedro Reis, Vânia Moreira, Simone Gonçalves e o músico Lú de Oliveira.
Música e Direção musical: Lú de Oliveira
Iluminação e Operador de luz: Fábio Branco
Cenário: Flávia Miranda
Cenário e Adereços: Flávia Miranda e Simone Gonçalves
Duração: 60 min.

A autora:
Flávia Savary é escritora, ilustradora e dramaturga, nasceu no Rio de Janeiro. Formou-se em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, e trabalho com literatura desde 1979. Como ilustradora e artista plástica participa de várias exposições nacionais e internacionais. Ganhou cerca de 80 prêmios literários, no Brasil e no exterior.

O grupo
O Grupo Teatral Povo do Cafundó foi fundado pelos atores petropolitanos Simone Gonçalves e Sandro Rabello, e possuí 17 anos de atuação na cidade de Petrópolis e em outras cidades do Estado. Em 1999 estreou seu primeiro espetáculo "Viajando na Megera" e a partir daí montaram vários textos adultos. Em 2006, a atriz Simone Gonçalves foi convidada para participar da Cia. Teatro Livro Aberto, fundado pela escritora infanto juvenil Sylvia Orthof, começou seu interesse pelo universo do teatro infantil e com um trabalho detalhado de pesquisa levou até Povo do Cafundó textos direcionados para infância e juventude. O Grupo, então, passou a se dedicar a montagens de peças infantis. Uma das características dos espetáculos do Povo do Cafundó é o mergulho nas tradições populares e também mesclar em seus espetáculos canções próprias com as mais belas músicas do cancioneiro folclórico, o que imprime uma marca de Cultura Popular ao grupo. Atualmente o Povo do Cafundó circula com os espetáculos "Se Essa Rua Fosse Minha" do escritor Paulo Marcos de Carvalho, "Ciranda das Flores", de Fabio Torres e Helena Ritto, “Ciranda dos Pássaros”, de Fábio Torres e o mais novo “A Rosa que gira a Roda” de Flávia Savary.

Nenhum comentário:

Postar um comentário